quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Diferentes semelhantes

Curiosa a força de atração entre as pessoas. O que faz nos cativarmos de alguém? Sempre achei que os amigos eram amigos porque eram parecidos, seus gostos, suas opiniões. Achava que era a compartilha dessas semelhanças que mantinha as relações, fossem elas qual fossem. Mas não, estava errada. Sem dúvida é muito bom ter alguém parecido ao nosso lado. Eu mesmo tenho uma amiga, que a nossa sintonia é impressionante. Uma fala a outra entende, até sem falar, só olhando já entende. Fora pensarmos muito parecidos e gostarmos de, quase, as mesmas coisas, ainda temos defeitos e manias iguais. É uma coisa sem razão de ser, sem explicação e muito bom mesmo, eu adoro. O mesmo jeito de rir por nada e de achar tudo infame. Questionar as dificuldades e rir no final, porque simplesmente não a o que se fazer.

Também tem a minha investidora, que arrisca até o ultimo centavo em investimentos, guerreira mesmo. Uma hora quer se dedicar à moda, não deu certo? Publicidade, não deu certo? Gastronomia... Diferente de mim, que tenho medo das coisas darem errado, e eu perder tudo. Ela não, pode até perder, mas e daí? Depois ela consegue de novo. Só sou a fã numero um dela. Essa é irmã. A gente concorda e discorda na mesma proporção e não tem tempo que apague nossa admiração, mútua.

Houve uma outra que era inseparável, vivíamos juntas em todos os momentos, não sei se éramos tão parecidas assim, mas tínhamos uma sintonia enorme e desejos de felicidade e amor. A companhia mais agradável era a dela, porque ela era calma e triunfante ao mesmo tempo. Ninguém nunca tinha conseguido esse feito antes, e sempre (na maioria) saiamos apenas nós duas. E digo aqui, era divertidíssimo. Mas nossa amizade não foi forte o suficiente pra superar algumas tempestades que surgiram no nosso caminho. Foi ai que eu percebi que certas vezes não são as semelhanças que pesam mais, outros sentimentos que surgem que dão outras perspectivas, é que sustentam as bases das relações. Tive a oportunidade de conhecer encantadoras criaturas, muito diferentes de mim, mas que me conquistaram completamente. São hoje amigas que guardo comigo pra sempre.



Uma é chorona, braba, sentimental demais, uma graça. Fica vermelha quando ta chateada e morre de rir das minhas palhaçadas. Uma criança quando eu a vejo, mas com pretensões de gente grande e sonhos de infinito. Diferente de mim ela passa dias pra perdoar uma falha, por menor que seja, e por mais que você explique, ela não acredita. Mas somos iguais quando planejamos nosso futuro, queremos coisas parecidas. Diferente de mim que bebo que só, ela toma dois copos de cerveja e fica toda ouriçada. Eu morro de rir.

Igual a outra amiga querida, que tive o prazer de conhecer esse ano. Admirável. Fomos um sábado desses, sozinhas, pra um barzinho, e eu achava que ela não iria. Diferente de mim ela adora ficar em casa, gosta do clima familiar, de ficar esparramada em um confortável sofá, viajando em pensamento e nos livros que tanto gosta de ler, já eu adoro sair, viver o movimento da rua, ver as pessoas passando, conversar, rir em mesas de bar ou em casas de amigos. Não importa o lugar. Diferente de mim que bebo que só, ela toma quatro copos de cerveja e pensa em dormir, boceja e tudo mais, enquanto eu to no auge, a fim de falar mais, de beber mais, falar mais... Mas ela fica lá agüentando minha tagarelice e ainda da opinião. Agora somos praticamente gêmeas quando a questão é odiar Luciano Huck, Angélica e Faustão. Nisso a compatibilidade é de 100%.

E têm outras também. A que sonha em ser mãe, diferente de mim que sonho em viver viajando e conhecendo as excentricidades do mundo. Que é carinhosa até dizer chega me trata tão bem. Sempre sorri quando a gente se olha no meio das aulas. É a melhor companheira de aula que alguém podia ter. Eu fico tagarela falando e ela nem reclama, mesmo quando esta tentando prestar atenção. Fora que sempre desce comigo pra gente comprar docinho.


E tem a minha mais recente aquisição, uma “flor” que eu achei por ai. A gente se estranhou viu? Ela me achou chata pra cacete e eu a tratei péssimo. Eu costumo ser assim, chata a primeira vista. Todo mundo me diz isso. Mas é verdade. E como eu a achei insuportável foi que eu caprichei mesmo. Hoje a gente morre de rir de tudo isso. Somos muito parecidas, tirando o fato que eu falo sem parar e ela poupa muito seu latim. Mas só somos simpáticas quando gostamos, somos ciumentas, odiamos cobranças e odiamos uma DR. Entendo ela e ela me entende. E nem parece que é tudo tão recente.

Por isso hoje eu penso diferente. O que faz uma amizade ser uma amizade, não são as semelhanças, nem as diferenças. São a admiração e o respeito que temos por ambas. Cada um em seu espaço e nunca existira a fusão entre as partes. O bom mesmo é saber que existem essas pessoas queridas pra encherem a vida da gente de alegria e de sentido. Porque os amigos são muito mais que amigos, são irmãos escolhidos.

6 comentários:

Ninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
amália :) disse...

oown, me lembrou tanto umas amigas. é tão bom tê-las por perto. :)
adorei o texto, beijoo ;*

Cadinho RoCo disse...

E há coisa melhor do que querer bem e ser ´pessoa querida? A vida é isso e no mais, cerveja mata sede e abre assunto que é uma beleza.
Cadinho RoCo

Alê Raposo disse...

Que bonitinho...

Ah, mas Luciano Huck é o cara mais lindo do mundo!!

Kari disse...

É sim guria...
O maior presente da vida são os amigos... Eu eu fico feliz pelos que tenho e pelos que já tive... E pelos que vou ter um dia...
hehehehhee

Amigos é bom demais.
E essa aí do barzinho em... hehehhehehehehe

Beijão pra tu

Luanda Moura disse...

Menina, eu e Raíssa sempre achamos isso tudo, inclusive eu já pensei em escrever sobre a amizade. Nós chegamos à conclusão que o que une as pessoas e faz a verdadeira amizade não são só os gostos, é a essência. É por essas e outras que eu, por exemplo, sou amiga de Jamile. Nós somos parecidas por dentro!
beijos Lu e Raíssa, lendo juntas o seu blog