segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Por mais um dia...

Sim, eu sei que poderia ter sido tudo diferente.
Sei que aproveitei mal o nosso tempo.
Tempo que era só nosso.
Acontece que a gente não pode prever o futuro.
Ah, se eu pudesse imaginar que aquele ia ser o ultima dia.
Eu teria feito diferente, eu teria dado o meu melhor, mas pra mim, era só mais um dia.
Um dia qualquer que passaria sem maiores complicações.
Não me perdôo, não.
Tenho isso em minha mente repetido como um mantra, que não cessa.
Permanece me torturando.
Sempre digo que não há dor maior que arrependimento. Não há.
Nem dor de amor, nem de saudade.
Todas passam se saciadas suas carências.
Arrependimento não, ele nunca vai passar, porque nunca eu poderei voltar para acalentá-lo, ou corrigi-lo.

Estava pensando... O que eu faria se tivesse mais um dia com alguém que eu perdi?

3 comentários:

ADRIELLE FERNANDES disse...

sei bem como é essa sensação de que se pudesse faria tudo diferente eu tambem fico pensando nisso e me arrependo de todas as vezes que deixei a timidez me atrapalhar e com isso perdi o meu grande amor

Luanda Moura disse...

O arrependimento eh de amargar, eu tb ja escrevi sobre ele. eh intenso. corroi as visceras...
amiga, eh cliche e eh renato russo, mas nao tem como nao lembrar "eh preciso amar as pessoas como se nao houvesse amanha" pq as vezes nao ha amanha meeesmo. :(
depois que li esse teu texto tomei uma decisao radical. vou dizer a quem eu amo tudo o que tenho vontade (nao sera uma declaracao de amor, necessariamente, mas coisas que eu penso e sempre, sempre deixo pra amanha).
beijos

O Profeta disse...

Que farias...?



Doce beijo