sexta-feira, 15 de maio de 2009

Acaso...

Te vejo...
Meu coração dispara.
A face enrubesce, achas graça na minha timidez.
Caminhas rindo até mim, lentamente,
Teu olhar me deixa sem jeito,
Sinto-me nua, transparente ao fitar teus olhos.
Cada vez mais perto, te sinto.
Me toca com teus dedos, delicadamente,
Descobre meus traços, a maciez da minha boca,
Meus contornos.
Rapidamente me puxas pra ti,
E me enlaça em teus braços
Fico tonta com o cheiro de desejo
Que sai de você.
Tua respiração viva, tua voz ao meu ouvido, ouço,
A primeira vez que entras em mim: “Toda minha”.
Minha pele arrepiada te excita.
E eu perco o sentido ao sentir o teu tesão.
Aproximas teus lábios dos meus,
Me beija... Tua língua agora dentro de mim.
Meu corpo está tomado de você.
Agora ele é teu... Sabes disso.

Um comentário:

Bárbara (B.) disse...

Gostou mesmo dos textos mais apimentados! rs