segunda-feira, 27 de julho de 2009

Entre as linhas... (2º ato)

No outro momento estava sem nada. Continuava no mesmo local, agora com uma luz forte apontada para o rosto. Cega com a claridade súbita, chora. Sem entender. Chorou porque a cena era essa. Tinha que chorar e o fez, copiosamente. Lágrimas brotavam profusas, lavando seu semblante, que, anteriormente limpo, sem pintura, mostrava agora uma mancha derretida pelo pranto, escurecendo a face com a maquiagem desfeita... Transfiguração. Ajoelhou cobrindo o rosto com as mãos, estava descalça e nua, sem luz. E, como num sonho incoerente, surgiu uma platéia composta apenas por homens vestidos duramente. Contornaram-na formando um círculo ao seu redor, como se estivessem lá em todos os momentos, guiando as ações, as emoções, desde o começo. Desde quando pensou estar sozinha. O cheiro de madeira fresca do chão, de repente misturou-se com o de guardado dos smokings presentes. Na escuridão inesperada seus contornos agora eram formados das frestas, luzes das noites de lua... Apenas.

(...continua...)

18 comentários:

A Magia da Noite disse...

As lágrimas são o reflexo da dor, mas podem ser raios de amor quando sabemos saborear-lhes o sal, da vida.

Olavo disse...

Chorar alivia a alma..renova
Otima semana
Beijos

Anjo vermelho disse...

as lagrimas essa dor,com a maquiagem desfeita...
descreveu belissimamente essa cena...
mais ainda permaneço no misterio desse texto.

Bom dia!!!
tenha uma linda semana!!

Bia Maia disse...

Impossível não lhe seguir!
Passo a ser sua seguidora!Seu blog é bom demais!!!
Chorar para mim é um santo remédio...
Uma linda semana para você...cheia de amor...

Biazinha

http://olhardentrodosolhos.blogspot.com

Melanie Brown disse...

Chorar, borrar a maquiagem...Depois que a dor passa.Bom.

Nilson Barcelli disse...

Depois dos 2 primeiros actos, estas suas "Entre as linhas", pela segurança da sua excelente narrativa, promete.
Fico à espera dos próximos capítulos.
Querida amiga, boa semana.
Beijo.

. fina flor . disse...

melhor chorar que adoecer, quando preciso, chooooooro muito, rs*

beijos, flor e boa semana

MM.

>>> tô com novo brinquedinho, se quiser, desce pro play e vem: www.twitter.com/monicamontone

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tantos sentimentos misturados com momentos...e em cada texto lido, eu leio o quanto sua alma é profunda e bela.

Beijo imenso, menina linda.

Que seu começo de semana seja de luz!

Rebeca

-

Lu Nogfer disse...

Olá Erica!Encontrei teu blog por acaso mas nao foi por acaso que gostei tanto!Seus escritos sao otimos!Volta mais devagar para ler melhor!

Beijos

Renata Braga disse...

Hm.. está começando a ficar muito interessante isso...

Um sonho? um devaneio?

Quero mais.

Dione disse...

Oi, lindona... Passei para te desejar uma ótima semana...

Beijão...

Aninha disse...

oi flor saudades...
To gostando do seu conto, nem deu para comentar a primeira parte pq entrei na correria!

Como vc está?

Bjks

Aline Dias disse...

as lágrimas...
espero a continuação para ter o todo.

AC Rangel disse...

Estou aqui. Tenho estado aqui. Tenho bebido cada gota do teu suco, do teu suor, do teu texto. Encantado com o sabor. Viciado neste texto. Parabéns.
Beijo

Rangel

Sun disse...

Olá minha querida :)
Cortei sim, já estava enorme....e já não aguento cabelo muito longo...
Passei a infância com o cabelo pela cintura, agora já chega ;)

Mudar é sempre bom, né?
:)
beijão

Sun disse...

Esqueci de te dizer que li o teu post....e que fiquei oscilando entre a minha própria realidade, e um misto de imaginação...

Continua mesmo!
Quero mais !

beijos amor

CASSIANE disse...

Oi, Érica

Obrigada pelas visitas ao meu blog.

Do meu lado, digo-lhe que é sempre bom vir aqui.
Sua prosa é boa demais da conta. Gosto muito.

Abraços

Salve Jorge disse...

E veio o nada
Na iminência da alvorada
E teve a vontade saqueada
Ali na periferia da enseada
Quando sentia-se mais preparada
A um simples volteio da jornada
Veio a platéia
Assistir o rearranjar de uma idéia
Que escaparia sinuosa
Se ela ousasse bossa
E serpenteada...