quarta-feira, 29 de julho de 2009

Entre as linhas... (3º ato)

Em uma nova etapa desse drama inconsciente, projetado como destino previsto por um tempo qualquer, esquecido. Ela sabia, outra vez, o que fazer. Ainda nua, porém sem lágrimas nem manchas, começa a admirar seu corpo refletido nos olhos dos espectadores. Espelhos de cobiça. Apesar de parecer que nada evitaria o ataque daqueles homens sedentos (se assim quisessem), permaneceu tranqüila. Eles poderiam apreciá-la até que desaparecesse totalmente, sugada pelas narinas e bocas, feito um pó, proporcionando-os o maior prazer de suas vidas. Todavia não temia por sua integridade. Sentia os abusos daquelas mentes preenchendo suas vísceras de devassidão sem o auxílio do toque, só com o cheiro de suor e desejo que exalavam, fazendo-a aspirar sem alternativa. Hipnotizados pela lubricidade gratuita, pingavam suas angústias. Não se sentiu indefesa ou desprotegida, nem por aqueles pensamentos desregrados. Ao contrário. Alguma coisa nela sente vontade de oferecer o seu corpo, o corpo luxuriante que gostaria de extinguir, que a molha com a corrupção da sensualidade. Queria expelir seu tormento, entrega-lo a esse devaneio...

(e... continua.)

14 comentários:

Marcos Campos disse...

Olá Érica!
Muito legal, a espera do próximo ato!
Bj

Sun disse...

E quem de nós não sente esta mesma vontade? De libertação do cheiro, do espírito e do corpo? A tentação é uma constante....pecado é não saciar a vontade.


Delícia Érica!
Beijo grande

Olavo disse...

Esta ficando bom..
bjs

Renata Braga disse...

Meu sonho, colocado em tuas palavras.

Espero..

Bia Maia disse...

Demais!!!
Fico empolgada cquando venho aqui!
E esperando o próximo ato!!!

Beijos cheios de amor!

Biazinha

Nike disse...

Muito bom minha linda!
Estou agora esperando ansiosa pra ler o próximo ato...
Vc é sensacional!
Mil beijos

Poetíssima disse...

Me torturas com esse : 'e continua'
[risos]

No aguardo!

Katy disse...

Já disse que você escreve muito bem??
...e continua logo, please!
Beijos!

O Profeta disse...

O ultimo sentimento
Perdeu-se no outro lado do espelho
Onde dormem as estrelas?
Talvez sobre a cabeça de um pobre velho

E a Lua de sorriso trocista
Soltou raios de deslumbrante luar
Um amante tece um manto de ternura
Inunda o espaço uma melodia de embalar


Boa semana



Doce beijo

O Profeta disse...

O ultimo sentimento
Perdeu-se no outro lado do espelho
Onde dormem as estrelas?
Talvez sobre a cabeça de um pobre velho

E a Lua de sorriso trocista
Soltou raios de deslumbrante luar
Um amante tece um manto de ternura
Inunda o espaço uma melodia de embalar


Boa semana



Doce beijo

D.Ramírez disse...

Excelente, gostoso de se ler. Muito bom!
Besos

Melanie Brown disse...

Tu só pode é viver isso, porque criar com tanta naturalidade e realidade é coisa de muiiiiitOo telento "desperdiçado" num blog.Adorei de verdade!PARABENs MENINA ÉRICA!!.Eu fico mais feliz ainda porque tu gosta das minhas humildes escritas! (rs, tietanto ja!! rs)!
TEM SEMPRE 02 EMOÇÕES NOS TEUS COMENTARIOS!

Grande bjOo'

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Personalidade fortíssima, eu diria.

Esse ato demonstra a intensidade do deixar ou não.

até mais.

Jota Cê

Salve Jorge disse...

O corpo
A possibilidade
A liberta vontade
O movimento de pernas
A alegoria da caverna
Um verdade eterna
Um copo
Sem topo
Ou torpe
Só saciedade
E sem qualquer perplexidade
Ao devaneio
Ele foi a esteio
Repousar no seio
Dessa ciosa magnificidade...