quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Se tudo fosse como palavras.
Ditas, malditas, benditas palavras...
Escrita, cantada... Declamada.
Como notas tocadas num velho acordeão.
Quando dita, incita a ressaca modorra,
Lenta de cura, célere do vício de
Ouvi-las novamente ao pé do ouvido.

21 comentários:

Leo Mandoki, Jr. disse...

...e do verbo se fez carne...é assim desde a epoca do genesis

wallace disse...

às vezes, o silêncio é mais forte e impiedoso do que um discurso inteiro... bjs!

Alisson da Hora disse...

"Lenta de cura, célere do vício de
Ouvi-las novamente ao pé do ouvido."

que belo, isso tudo...

=***

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Mas tudo são palavras mesmo. Só que muitas delas são só escritas na mente... sei lá!

até mais.

Jota Cê

Melanie Brown disse...

E que se concretizassem todas ela...

disse...

Que bom que gostaste do texto. Ele foi baseado num sonho que tive na noite anterior. rs.

Eu gosto dos teus textos-poema curtos e fortes.

Dilberto L. Rosa disse...

Essa menina só pode estar apaixonada, meu Deus... Quanta inspiração, doce e leve inspiração! Mas, sobre palavras, é como aquele poetinha de SLMA costuma dizer: "Verdade seja dita,
Desdita, Escrita ou falada: Cada palavra velada Resta em meu peito maldita Como cada cópia dissonante e repetida de meus amores..." E é só: sempre tenha palavra para mim: escrita, dita ou sussurrada! Beijo!

Poetíssima disse...

Você é uma gracinha!
Ao pé do ouvido..
Aiai... Arrepioos!

Abraços!

Thiago disse...

" ouvi-las novamente ao pé do ouvido."
Isso (me)causa arrepios

Renata Braga disse...

É... são nesses momentos que as palavras se eternizam...

São nesses momentos... que vale a pena saber que se está vivo....


:* lindo.

Nilson Barcelli disse...

Há palavras para tudo, para o melhor e psara o pior...
Ao pé do ouvido sabem sempre bem.
Querida amiga, um bom resto de semana.
Beijo.

On The Rocks disse...

humm... ao pé do ouvido é bom, eu gosto.

bom feriadão pra você, fofinha.

bj

Melanie B. disse...

Eu babo muito com minhas criOnças... rsrs. E voce, como ta de dinda?!Fiz umas mudanças la sim, o que achou?!!
Beijos Érica Linda...

Rafael disse...

Belas palavras declamadas...
Bjs

Kari disse...

Talvez tudo seja como elas.
Algumas boas e inesquecíveis. Outras inesquecíveis, porém terríveis. Outras mais ou menos. Algumas sem importância e outas que mudam a nossa vida...

Beijão pra tu

Ariane Carreira disse...

Ai adorei, muita musicalidade. Muito bom!

Eles e Elas disse...

Visite-nos: www.amoreodiodelesedelas.blogspot.com

Abraços da Dela Poetíssima

Dilberto L. Rosa disse...

Saudade de ti e de nossas palavras... Passando só pra te dizer isso... Volta logo... Beijos...

Eloisa Faccio disse...

Vício de ouvi-las ao pé do ouvido. Me desenhei.

Meu beijo

Salve Jorge disse...

Se tudo fosse como palavras
Como essas que lavras
Seriam, das idéias, larvas
Para fecundas borboletas
Desconcertantes letras
Facinando tal qual cometas
Os leitores
Presos às tuas cores
Tão cheias de dores
Quanto de ímpares sabores
E até já me convido
A perder-me entre tanto pode ter sido
Que duvido
Não morrer com esse acordeão ao pé do ouvido...

Salve Jorge disse...

Ele sabe
Do que não cabe
Num peito
Num leito
E escapa em um qualquer trejeito
Diante desse mar
Que tanto está lá
Quanto cá
A ir e voltar
Ah, mar
Que desconsola
Enquanto assola
O peito
O leito
Até o pormenor de um aceito
Só não vêem
Nuvens ao vento
Cuja forma e movimento
São devaneios em outrém...