sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Como eu sei? Eu só sei!



Sorri agora, todos os dias quando acorda... É tão natural!

Fazem parte de suas alvoradas todas as alegrias condicionadas, nos sorrisos iluminados... Como se a luz, que produzisse tais sorrisos, ofuscasse tudo... num raio de até 1.544 km - um longo caminho, como de Recife a São Luiz: toda a extensão deslumbrada do querer mais intenso! E o sol? Fingindo-se de astro-Rei, roubando o brilho das afeições.

Ela levanta e caminha com certa oscilação, grande afã procedente de uma saudade que fez morada do seu coração. Abre os braços, já pensando nos abraços dessa ternura, desse carinho que cheira a poesia; a um samba com sabor, que a mantém no compasso até nas noites intransitáveis, que traz uma multidão de saudades...

O tempo? Calcula (sob uma matemática mandingueira) mais alguns milésimos de compreensão, e ela vai levando... Porque enquanto for assim, completo e repleto de paixão; enquanto sentir essa deliciosa proteção; enquanto Chico, Noel, Nelson, Tom e João cantarem os seus passos, guiarem sua emoção, não haverá razão pra mudar! E tudo vai permanecer igual: afinal, não há mais nada a fazer...

23 comentários:

Marcelo Mayer disse...

nelson cavaquinho me transporta pra este texto. e vou me sentindo mais (in)completo

belo!

Salve Jorge disse...

Inspira
Poesia
Expira
Dessa pira
Ação
O comixão
Que ninguém fazia
Jaz feito
Num peito
De um ímpar jeito
Que se faz vão
Qualquer circunscrição
De termos
De palavras
Os verbos são agora ermos
São nada
Pra quem tem tudo...

Canto da Boca disse...

(Ai, meu pai, e que tal se para encurtar esses quilômetros, solicitássemos uma ajuda assim, um tanto alada? Vamos pedir a ajuda do Batman? Do Batman ludovicense? Rindo aqui... Um beijo moça, e o texto tá muito lindo, viu?)

Alisson da Hora disse...

E insiste em dizer que não sabe escrever...

Gostei do clima musical, muito...

=***

Babih Xavier disse...

Texto muito lindoo
amei o blog ^^

Canto da Boca disse...

Passo a torcer contigo...
Um beijo, e não é difícil ser doce contigo, és uma flor!

Que os seus dias sejam lindos, de puro encantamento e realizações, porque você merece!

O Cantinho da Mimi disse...

Olá...

Dá uma espreitadela no meu log ;)
www.ocantinhodamimi.blogspot.com

Beijos*

Sandra ' disse...

"Como eu sei? Eu só sei."

Todo texto está óptimo, todo ele desperta(-me) reflexões que, ao som desta música de fundo, tornam-se cada vez mais complexas.
Mas o que me atraiu mais foi o título. Há coisas que, realmente, nós sabemos porquê sabemos. Nascemos sabendo(?). Talvez, a vida não é ensinada nos livros. Não existe um "modo de usar" que a facilite. Ninguém nos ensina a viver, no entanto, mal ou bem, sabemos vivê-la.


Enfim.

Um beijo querida ^^

[M]. Atahualpa disse...

É bom sentir a suavidade das melodias de Chico, Tom e Vinicios... O espírito inovador do João e a experimentalidade futurista do Noel.

Boto fé broto. Paz aê! ^^

Layara disse...

Seguimos assim, entre sorrisos, nos compasso da melodia, dançamos.

Beijos do meu Horizonte!

ótimo feriadão!

/natalinha disse...

Queria ser assim, acordar com pensamentos positivos !!

Saudades ;)

beiijos

Kari disse...

Lindo...
E espero que os dias sejam como as manhãs...

Beijão

Marcos Campos disse...

Legal o texto...como vc mesma disse, não há nada a fazer...deixa rolar...
Beijo!!

Inês disse...

Oi!
Ah, andei tão afastada, corri direto pro seu blog!
Tudo bem?
Poxa, vc tem a manhã, parabéns mesmo!
Um abraço!!

Renata Braga disse...

É baby! Não há nada a fazer... somente sonhar... fazemos isso bem... eu, tu... que é a garota dos sonhos coloridos, cheios de magia, de poesia... nossa!

Enquanto todos esses sonhos ainda persistirem baby... o mundo vai ser sempre assim... poesia e paixão!

Saudade héim!


Bejoooooooo

Vivian Sbrussi disse...

Olá!

vim conhecer o seu blog!
te desejo uma ótima semaninha!

=D

★.°☆∵。*★.°☆∵。*★.°∵★.°☆∵。*★.°☆∵。*∵★
★.°☆∵。*★.°☆∵。*★.°∵★.°☆∵。*★.°☆∵。*∵★

EXPERIMENTE, ACREDITE, SONHE E OUSE!!

Arriscar-se é viver...

Rir é arriscar-se a parecer louco.
Chorar é arriscar-se a parecer sentimental.
Estender a mão para o outro é arriscar-se a se envolver.
Expor seus sentimentos é arriscar-se a expor seu eu verdadeiro.
Amar é arriscar-se a não ser amado.
Expor suas idéias e sonhos ao público é arriscar-se a perder.
Viver é arriscar-se a morrer...
Ter esperança é arriscar-se a sofrer decepção.
Tentar é arriscar-se a falhar.

Mas... é preciso correr riscos.
Porque o maior azar da vida é não arriscar nada...

Pessoas que não arriscam, que nada fazem, nada são.
Podem estar evitando o sofrimento e a tristeza.
Mas assim não podem aprender, sentir, crescer, mudar, amar, viver...
Acorrentadas às suas atitudes, são escravas;
Abrem mão de sua liberdade.
Só a pessoa que se arrisca é livre...

"Arriscar-se é perder o pé por algum tempo.
Não se arriscar é perder a vida..."

(autor desconhecido)

     ,¡i¹i¡,
     ¹i¡,¡i¹ Beijos

♥¸.•*¨) Tenha uma ótima semaninha....     ♥¸.•*¨)
   (¸.• ♥♥  ♥♥♥ღViViAn\\(^_^)// Sbrussi ♥♥♥  (¸.•´♥♥

Nilson Barcelli disse...

Não haverá nada a fazer...?
O destino e a sorte podem favorecer-nos. Mas não sem algum trabalho...
Dada a distância, ainda bem que os sorrisos produzem luz.
Beijos.

Poetíssima disse...

Olá, tudo bem?!
Sei que estive sumida, mas voltei!
Estava com saudades de todos os blogs, inclusive do seu cantinho que gosto tanto!
Abraços meus,
Poetíssima..#
Aparece lá no meu blog!
Bye!

Ruby disse...

Abraços encurtam distâncias. Lindo! Beijos.

. fina flor . disse...

decisão sábia: se soltar no vento, sorrir.

lembrando que: inteligência é aquilo que fazemos quando não sabemos o que fazer

beijos, flor

MM.

Daniel disse...

Lendo sua postagem me lembrei que a música do Chico "Construção" foi considerada a melhor música brasileira pela Revista Rolling Stone Brasil.

Beijos

Marco disse...

Ah, mas ler ao som de Marisa Monte é outra coisa!
Belas palavras, sim, você sempre tão inspirada. Talvez por ser protegida, abençoada por Chico, Noel, Nelson etc.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Mågø Mër£Îm disse...

Seu texto, eu gostei... e qdo não se tem o que fazer, é hora de viver... rs