segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Começo...

Hoje sentiu raiva do mundo... Depois sentiu pena...

Procurou saber dos seus defeitos, suas virtudes defeituosas. E percebeu que não as condena, mas as admira! Seu lado humanista termina por fazê-la entender até das coisas que magoam seu coração. Viu tudo por um outro ângulo, o de cima, e dali enxergou o horizonte e sua curva. E ouviu quando o sol tocou a água do mar...

Hoje viu as pessoas que cantam sem querer, que bebem sem querer, que riem sem querer; que não choram para não estragar a cara; que não gozam para evitar comentários. Engraçado achar que, no fundo, tem um pouco de tudo isso: ama tanto e agora está só, arrependida de só querer! De dar tão pouco achando estar dando muito! De não tomar conhecimento de tudo que passou! Erros...

Pouca coragem para ir até o fundo? Se ainda quer tanto sentir o amor, chorar, gozar o amor... Passar o dia olhando olhos de enternecer. Ter ressacas de beijos e grude de suor nos abraços intermináveis. Aproveitar esses momentos que ainda não passou, todos aqueles desejos que ainda não sentiu. Gritar... Porque a vida é grito! Quer amar até o fundo sem ter medo, sem sentir o coração gelar! E não acabar antes do fim, porque sabe que ainda nem começou...

"Vem saciar essa tua agonia no meu corpo.
Que quando for o jorro do gozo, cuspirei na tua boca para só então te penetrar."

(John Donovan)

23 comentários:

Alisson da Hora disse...

Complicado é ter coragem de ir ao fundo e quem está ao nosso lado ter um cagaço daqueles... aí a gente ainda acha que é culpa das nossas virtudes defeituosas (adorei), quando na verdade não é.

Para coroar teu texto, o trecho do Donovan.

aí eu me calo.

=***

Érica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dilberto L. Rosa disse...

Ficam as dúvidas: como amar sem unir? Como descer ao fundo vendo tudo de cima? Como abandonar tudo pouco antes do gozo... Acho tudo tão impossível... Entretanto, são tantos os caminhos para os quais se dispara, que seria tolher dizer para qual se deve seguir... Ame, então: escreva e cresça e ame... Beijo bem grande! Sempre gosto de tudo que escreves por aqui!

Kari disse...

Como disse, Dilberto, confuso...
Mas, e quem disse que os sentimentos não são confusos? Ou contraditórios?

Beijão pra tu

Rafael disse...

Porque a vida é grito!
AAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

Nilson Barcelli disse...

Há gente que passa ao lado da vida.
Gostei do seu texto, é para reflectir sobre a vida em geral e sobre o amor em particular. O amor e a vida, afinal, andam muito de mãos dadas...
Querida amiga, boa semana.
Beijos.

meus instantes e momentos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bia Maia disse...

SEm grito não tem graça...
Viver tem de ser em tom "GRITOSO"....como diz minha sobrinha de 4 aninhos: Ti Bibi, nosso amor é GRITOSO!!!


Beijos, linda moça!

Biazinha

Canto da Boca disse...

"E ouviu quando o sol tocou a água do mar", foi uma das frases mais bonitas que já senti...
Deixo um beijo grande e grata por ter ido ao Canto.
:)

Layara disse...

Com um grito de coragem amamos
Se nao gritamos calamos o amor
Melhor gritar na circular inquietação do mundo, gritar que Amar é Amar...

Beijos do meu Horizonte!

[tudo lindo aqui]

Francisco disse...

Sabe aqueles textos que a gente lê...reflete, lê de novo, e tem vontade de imprimir e guardar dentro do mais belo livro de poesias? Pois é! é esse mesmo que acabei de ler (mais uma vez).
Parabéns, minha amiga!
Um beijãozão enorme!

Melanie B. disse...

Ai ai Ériquinha, tão dificil essa vida de amar, perceber erros, não deixar, e cobrar sabendo que será em vão... Cansada sabe?!!... Se não fosse o grito das palavras, pobre de mim...
Mais uam vez arrazou!! :D
Grande BjOoOo'

disse...

Que lindo chegar aqui e ler um texto bonito desse ao som de La Valse de Amélie! Meu filme preferido. :) Eu até comprei o cd da trilha sonora, crês? Difícil à beça de encontrar, mas é lindo e vale a pena.

Marcelo Mayer disse...

viver é contragedor e amar é humilhante

Fabricante de Sonhos disse...

Oi linda!

Que saudade daqui! Sumi, mas agora voltei com tudo, viu? Obrigada por não abandonar a fábrica...
E olha, de todos os blogs que visito, saiba que o seu é um dos meus preferidos. Sou sua fã assumida! Vc escreve muuuito.

Quanto ao post... Viver pela metade é como não ter vivido. Amar tb segue essa regra.
Só que na teoria é tudo muito bonito e muito simples... A prática é outra história...
Mas o grande barato e não se arrepender de nada. A gente aprende sempre... Isso é fato.

Como vc disse, a vida é grito, então solta esse berro, menina!

Um beijo enorme!

Sandra ' disse...

A vida é um grito que ecoa até ao fim dos nossos dias.






ps: como eu amo esta música, não tens ideia.

Renata Braga disse...

Amar é querer tudo isso.

E sempre amore, mais um pouco...

E sempre queremos mais um pouco não é?


Tu é fantástica...


Bejosss cúmplice.

A Magia da Noite disse...

a vida é uma mescla de sentidos, saber viver afundo implica correr todos os riscos.

Sandra ' disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Salve Jorge disse...

Sendo o preço
Sendo avesso
Uns chamam começo
Mas de incertezas padeço
Para isso afirmar
Se par
Insular
Afora esse tão grande mar
Só resta
Entre tanta carga funesta
O aconchego que se empresta
Mas desembesta
Porque há de acabar...

Daniel disse...

Bom dia Érica,

Passeando pelos blogs que leio e comento achei o seu e achei muito bom.

Com relação a sua postagem acredito que o medo sufoca muitas pessoas, não as deixando ser o que realmente gostariam de ser, seja pelo preconceito, pela educação recebida em casa desde pequena, por algum trauma. Mas a verdade é que se a gente não sabe lidar com o medo viramos prisioneiros dele.

Beijo

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site :)

Ruby disse...

Olá Erica,
Seu texto é muito bem escrito.Às vezes nos amamos, sentimos raiva, nos analisamos enfim, pra chegar até onde se pretende com a liberdade sufuciente pra se completar.