quarta-feira, 3 de março de 2010


Seria como as verdades que atordoam
Se esse silêncio clínico
Não atravessasse
A fronteira das superstições
Se tornando em mentiras infundadas.

Seriam apenas verdades acabadas
Onde a escolha não teria critério
A não ser asilar a suposição
De uma possível mentira de paixão
Atrelada somente ao exagero...

26 comentários:

Marcelo Mayer disse...

a verdade como espectador, a mentira improvisando no melhor estilo monólogo!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Sem título?! - Bem poderia ser "perspectiva" - belo e cadencioso... Certa vez, li em alguma lugar, alguém que dizia: 'diga a verdade e saia correndo...' todas as verdades atordoam [e se são inacabadas, são mentiras, meias-verdades, quando muito...]

javier disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renata Braga disse...

Mentiras infundadas..... verdades acabadas...


E uma possível mentira de paixão....


Acho que todas são... e o exagero é a mola propulsora que faz tudo isso sobreviver... doido isso né?

Inconstantes.... somos.

Beijoo meu amor!!

Erica Ferro disse...

A paixão por, si só, é um exagero.

Érica, você é intensa e profunda.
Gosto de te ler. ;)

(...)

Priminhos pequenos são luzes nas nossas vidas, não é mesmo?
Obrigada pelo carinho lá no Sacudindo.
Beijo.

Daniel disse...

Não existem meias verdades.
É verdade ou não é!
Para tudo.

Nem tudo é mentira também, às vezes temos um tempo para sair de uma indecisão e chegar a verdade. Se demorar, vira mentira.
Beijos

::::Nando:::: disse...

ja ouvi um dia alguém dizer: " a mentira é uma verdade que esqueceu de acontecer..."


abraços do :::FER:::

Layara disse...

...as vezes verdades são travestidas de mentiras ou vice-versa...

Em ambas há exageros. As vezes acreditamos em mentiras que são tão verdadeiras, ou vice-versa...

Exageros que os sentimentos fazem em Nós.


beijoos, amei teus versos.

Melanie B. disse...

Paixão e exagero, me dá medo, me atrai...

Dilberto L. Rosa disse...

"Show de mulher",

Teus versos vieram com o gosto bom de uma brisa passageira, mas bem longe de sua efemeridade: com um ritmo excelente, são profundos e vieram de algum lugar indefinido e se foram sem informar o novo destino! Fascinantes estes "diálogos de uma boca só" por sobre coisas que não se consegue entender numa relação a dois...

Muito bom, "meu amor"!
Beijão!

Poeta de um mundo caduco... disse...

Talvez não exista um limite entre verdades e mentiras...

Muitas vezes a realidade muda diante de nossos olhos... e fica realmente difícil compreender tudo...

Bjinhos.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Verdades acabadas fulminam, a descoberta de arestas esquecidas devastam... correr pra onde?

até mais.

Jota Cê

*Natália* disse...

Saudaaaaaaaaaaaades daqui...
Adorei o poema!!

Beiijos =))

Rafael disse...

As verdades são coisas..... legais.
:B
bjs

Poetíssima disse...

LINDA!
Tudo... amei!

Curta e perfeita!

cheiros!

Saudades!

Hosana Lemos disse...

"Atrelada somente ao exagero... "

quem sou eu pra discordar.
muito lindo

Canto da Boca disse...

A vida já é em si um grande exagero - penso eu - e a paixão quase que invariavelmente é a mentira do amor...

Beijão!

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Como é bom começar a semana desejando paz a todos que nos rodeiam, né? Então, além de muito amor no coração, quero deixar aqui uma música, dos Los Hermanos, que adoro:

Sapato Velho - Los Hermanos

http://www.youtube.com/watch?v=9kO4OyKFMSI

Espero que goste!

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Ferdi disse...

Mentira é gentileza.

Ferdi disse...

Mentira é gentileza.

disse...

Gostei da reflexão. Profunda e breve, como são as melhores.

Aninha disse...

Mentira de paixão atrelada ao exagero...

Td a ver com a gente! Com poetas.,.
Exagerados e tolamente apaixonados por td e tds... rs

Am,ei esse poema!


Bjao

Poetíssima disse...

O dom de escrever não é dado a todos... apenas para aqueles humildes e sensíveis de coração.

Me disseram que hoje é dia da inspiração... não sei bem ao certo, mesmo assim, passo-te um desejo: continue essa pessoa linda de sentidos e continue cultivando este belo blog!

Abraços!
Poetíssima#

Salve Jorge disse...

É que cada pedaço
Do seu traço
Tem o esmero
Do exagero
Tão nú em pêlo
Que tê-lo
Deixa a mentira
Louca pra ser verdade
Sem ver que delira
Desafinada lira
Perdida em fogueiras de vaidade...

P.s - Salve salve e perdoe o sumiço, Dona (que) É rica.. eu ainda torno a Recife só pra achar o seu passo..

José Viana Filho disse...

Bacana seu ritmo e forma ao escrever!!! Hoje li diversas poetas em blogs e gostei muito do que li!!

Adorei o video tambem!!


Bom final de semana Erika!!!

O Santo Forte disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.