sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Feliz Ano Velho


Sou música indo
e voltando
a alimentar-te os ouvidos
e a alma liberta
recém-salva pelo maior super-herói
que os Quadrinhos já viram...

Em resposta, eu te afirmo
que há muito já cansei
de ser o herói cantante
do final de qualquer filme...
E,
bem antes de qualquer 'fade out',
eu já havia percebido
que é impossível salvar qualquer um
sem que me jogue do precipício!

Acredite ou não,
eu não creio em milagres!
E a sobreposição de imagens
em vários quadros por segundo
é a única magia que ainda alimenta
a minha alma irritadiça
e irritante...

Nunca entendi
as tuas cartas de amor,
tampouco o alegado
extraordinário
atribuído sempre a mim:
não há nada de novo
num velho cansado
entra-ano, sai-ano
- a novidade sempre será
a magia renovada
em que acreditas
saída diretamente de ti!